A Pérola Secreta – Mary Balogh

por Mariana Guarilha 

Adam Kent, o Duque de Ridgeway trouxe mais do que más recordações da guerra contra Napoleão no continente. Após ser considerado morto por quase um ano, ele volta para casa cheio de cicatrizes para frustrar os planos do meio-irmão e de sua noiva, que estavam comprometidos. Mesmo em posse do título e no fim casando-se com Sybil, tudo o que Adam sente nos dias após voltar é solidão.

Em uma noite ordinária enquanto separava-se de seus amigos viu uma triste prostituta nas sombras. Ao contrário de seus pares, ela não chamava os homens ou provoca-os de nenhuma forma. Seu abandono e suas estranhas maneiras fazem com que ele passe uma noite com ela, sua única infidelidade em um casamento que estava longe de ser ideal. A culpa p consumia tanto pela infidelidade a seus votos como pela degradação a que submeteu a menina que apresentou-se como Fleur e a si mesmo. Não conseguindo tirá-la da cabeça ele concebe uma forma se garantir seu futuro.

3053093Quando Fleur fugiu das terras onde cresceu acreditava que o pouco dinheiro que tinha bastaria até que ela arrumasse um emprego. Sem experiência ou uma indicação que a qualificasse, a única ocupação que poderia aplacar sua fome era aquela que lhe renderia o desprezo de todos, até de si mesma. Quando entregou sua virgindade ao estranho homem marcado, não exigiu mais do que umas poucas moedas, ele lhe pagou o triplo e lhe alimentou, e até mesmo garantiu que tinha sido mais respeitoso do que a maioria dos homens. Porém não foi essa a impressão que lhe causou, garantindo que tivesse pesadelos por muitas noites. Quando apresenta-se a oportunidade de ser preceptora de uma menina de cinco anos após aquela noite, nem mesmo pensou em quem seria seu empregador antes de aceitar.

Tanto Adam quanto Fleur estão profundamente machucados. A vida foi tão cruel com eles que lhes resta pouca esperança de felicidade. Apesar de seu primeiro encontro ter sido sexual, é a amizade que lhes garante alguns momentos de esperança. Mary Balogh é extremamente hábil ao desconstruir as primeiras impressões que os personagens nos causaram. O mais impressionante em todo o livro é que nenhum dos personagens está livre de uma atitude desonrosa. É possível sentir empatia até mesmo pela orgulhosa e frívola Sybil ou pelo covarde Daniel. A história parece nos garantir que não nos define um único erro, porém uma sucessão de erros pode colocar a perder nossas vidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s