5 Filmes para permanecer no Clima das Olimpíadas

Garota Fantástica (Whip It – 2009)

Whip_It_(2009_film)_posterSob a direção de Drew Barrymore ,Ellen Page vive a adolescente Bliss Calendar. A mãe de Bliss tenta reviver através dela seus dias de glória em concursos de beleza, porém sua personalidade demonstra que ela não se encaixa nas aspirações da mãe.

Apesar da aparente fragilidade de Bliss, sua vida passar por uma transformação quando ela consegue se destacar no Roller Derby, um esporte de contato que envolve estratégia e muito destreza sobre os patins.

O filme que tem os dramas comuns de um blockbuster, é também bastante didático ao nos apresentar ao esporte, parte do mérito deve ser de Shauna Cross que ficou conhecida como praticante do Roller Derby.

16831720

tumblr_nyik7q3f1l1qb9yqco10_1280.jpgMenina de Ouro ( Million Dollar Baby- 2004)

Talvez o boxe merecesse uma lista de filmes a parte devido ao grande número de sucessos e a excelência dos filmes em que é retratadoEm Menina de Ouro, Maggie é obrigada a enfrentar o preconceito e o desencanto de seu treinador. Frankie tem problemas de relacionamento com a própria filha com quem não fala a anos e a princípio não parece disposto a criar qualquer laço com sua aluna.

Menina de Ouro é um drama pesado, o roteiro de Paul Haggis  não nos pouca à comoção. A história foi baseada em uma série de contos de F.X. Toole.

million-dollar-baby-2004-14-g

Um Sonho Possível (The Blind Side- 2009)

19874256.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx“Big Mike” é um jovem em situação vulnerável, filho de uma viciada em drogas , ele anda de lar em lar temporário. Seu tamanho e aptidão para o futebol americano impressionam um treinador local. Leigh Anne Tuohy se compadece quando percebe que “Big Mike” não tem para onde ir e pretende dormir no ginásio.Lentamente o rapaz se torna um membro da família e Leigh Anne passa a preocupar-se com sua carreira e seu futuro.

Tenho minhas ressalvas com o filme, pois “Big Mike” é retratado como um coadjuvante de sua própria vida. Apesar do filme, baseado em uma história real, propor-se a contar a história de um jovem negro e órfão que conseguiu tornar-se um atleta conhecido e admirado, a maior parte do tempo percebemos que é a bondade e sensibilidade de Leigh Anne, vivida por Sandra Bulock, que tem o destaque no roteiro. Ainda assim, o filme tem o mérito de fazer com que até mesmo eu que não tenho grande interesse por esportes e não entendo nada de futebol americano me envolva com o drama retratado.

um_sonho_possivel.jpg

Jamaica abaixo de Zero ( Cool Runnings – 1993)OT_cool-runnings4

O filme foi inspirado pela história real da primeira equipe da Jamaica, país de clima tropical, nas Olimpíadas de Inverno de 1988. Para treinar  os atletas tinham que simular condições que não eram fáceis de ser emuladas em seu país de origem.

No filme , a equipe de bobsleigh, é uma alternativa para Derice Bannock, que após sofrer um acidente estaria impedido de competir nas Olimpiadas de verão como velocista.Entre  a concepção de formar uma equipe de bobsleigh, o treinamento e os desafios da equipe desacreditada por muitos, o filme oferece uma história leve e divertida.

Para quem não está familiarizado, o bobsleigh é disputado em equipes de duas a quatro pessoas, onde um trenó desce uma pista de gelo sinuosa impulsionado pela gravidade, podendo chegar a até 150 km/h em média.

historias_reais_04_jamaica

Rocky – Um Lutador (1976)

Rocky_DVDRIP_Xvid_DubladoRocky  é um lutador de boxe medíocre que ganha seu sustento fazendo cobranças para um agiota. Quando Apollo Creed , atual campeão dos pesos-pesados tem a ideia de dar a um desconhecido a oportunidade de lutar com ele, o então desconhecido Rocky tem a chance de mudar para sempre a sua vida.

O filme gerou uma franquia de sucesso com Rocky II estreando em  1979 , Rocky III em 1982, Rocky IV em 1985 e Rocky V em 1990. Em 2006  a série de Sylvester Stallone  provou que continuava atual com Rocky Balboa. 

No ano passado Stallone voltou a viver Rocky no cinema no filme Creed: Nascido para Lutar que contou a história do filho de Apollo Creed, personagem que nos foi apresentado no filme de 1976.

Rocky9

Anúncios

Heroínas Românticas “Feministas”

por Mariana Guarilha

 

Apesar de tanto a militância feminista quanto os contra-militantes podem  ter passado uma ideia errada do feminismo para o grande público, em seu cerne feminismo é apenas a ideia de que tanto homens quanto mulheres são iguais, não existe nesse contexto sexo mais frágil ou condutas exclusivas de um único gênero. Nesse sentido, gostaria de frisar que as heroínas citadas não faziam parte do movimento político feminista, isso seria impossível, porém muito das suas condutas e das ideias que exprimem são inerentemente feministas.

Mesmo contando histórias na maioria do tempo ambientadas nos períodos da Regência Inglesa ou quando muito no Período Vitoriano, algumas escritoras contemporâneas imprimem em suas personagens as marcas de nosso tempo criando heroínas que são um ótimo exemplo de “Girl Power “. É claro que esta lista não pretende ser definitiva, e quero muito contar com vocês para acrescentar a sua predileta nos comentários se ela não figurar na lista.

Susanne – Uma noite para se entregar (Tessa Dare)

1191-20150924172219A filha de um nobre que era totalmente relapso com sua pequena comunidade assumiu as responsabilidades que seu pai desprezou e passou a ser a voz que deveria ser ouvida em Spindle Cove. O lugarejo que passou a ser conhecido como Baía das Solteironas tornou-se destino de jovens doentes, excêntricas demais ou maculadas por escândalos que não seriam bem vindas a temporada formal. Susanne se especializou em ervas medicinais após ter sido vítima na juventude de uma série de procedimentos médicos que só a deixaram mais doente, tornando-se imprescindível e muito respeitada. Um dos traços mais marcantes em sua personalidade é desdenhar de um livro de etiquetas para mulheres que ensina as jovens a conseguirem um bom casamento, ela comprou diversos exemplares que são usados para segurar portas ou desfolhados para fazer cartuchos de pólvora. Apesar do cenário dessa comédia de costumes ser um tanto exagerado, o riso fácil que proporciona e a comunidade muito bem descrita nos encantam.

Chase – Nunca julgue uma mulher pela aparência (Sarah McLean)

Nunca Julgue Uma Dama Pela AparênciaApós ser maculada por um escândalo de grandes proporções e engravidar de um cavalariço aos 15 anos, a irmã de um duque vê-se obrigada a assumir uma outra identidade. Como Chase, o misterioso sócio de uma casa de jogos exclusiva, ela detém os segredos de muitos daqueles que a rejeitariam se soubessem sua verdadeira identidade.Quando precisa aparecer em público, ela se veste como uma cortesã e assume a identidade de Anna. Embora Anna seja muito popular, ninguém presta atenção o suficiente para perceber a identidade por trás da maquiagem e das sedas. Com medo de que sua filha, tão independente quanto ela, seja atingida por seu lugar de párea na sociedade, ela decide se casar, mas se desfazer da autonomia da vida que criou para si parece impossível. O fato da identidade de Chase estar tão segura por que ninguém imaginava que aquele poder era possível existir em mãos de uma mulher é uma deliciosa ironia. O herói tentando salvá-la da ruína, acreditando que Anna é a amante do poderoso Chase uma anedota com a ideia de que na época de ouro da aristocracia a única forma de uma mulher exercer um poder real era associada a um homem.

Clio – Diga sim ao Marquês (Tessa Dare)

Diga-sim-ao-marques-1Quando Clio recebe um Castelo como herança, ela percebe que não precisa estar mais a mercê de ninguém.Tudo o que Clio deseja é desfazer o compromisso que assumiu quando era quase uma criança , e viver sem se casar. Seu noivado já durava oito anos, e o nobre com quem estava comprometida não parecia interessado nela, ou em seus planos. Ela pretende revitalizar a propriedade e abrir uma cervejaria, boa administradora, Clio tem tudo o que precisa para colocar seus planos em prática, seu único obstáculo é o irmão de seu noivo que parece obstinado a convencê-la a levar o compromisso adiante. Mesmo apaixonada por Raffe, a primeira coisa que ela lhe oferece é uma sociedade. Ele, notório pelas lutas clandestinas de boxe, poderia dar nome a marca e tratar as vendas com os taverneiros e ela administraria a cervejaria. O que a faz se decidir finalmente entre o noivo nobre e diplomata e o boxeador decadente é a forma como um deles demonstra respeito por suas ideias e seus planos. Não há como ser mais feminista do que isso.

Lydia – O último dos Canalhas (Loretta Chase)

ultimoLydia é uma jornalista e está acostumada a viver em um meio majoritariamente masculino. Ela está constantemente enfrentando perigos, porém não precisa de um salvador. Mesmo quando aceita a ajuda de Vere, ela deixa claro que não precisa ser salva e está sempre desprezando os esforços do herói que tenta protegê-la. Realizada em sua profissão, ela não aceita se casar após uma noite de amor, pois não quer que nenhum enlace seja realizado com base apenas em Vere demonstrando honrar seu código de honra. Lydia é extremamente compassiva, e acolhe sob sua proteção diversas outras mulheres em situação de risco, formando uma nova família, demonstrando de forma prática o conceito da sororidade. Fiquei torcendo durante todo o livro para que Lydia não cede-se as investidas de Vere, um sujeito incompetente e pouco digno. Apesar do casamento parecer ser o fim inevitável desses romances, a forma como Lydia deixa claro que pode viver sozinha, inclusive proporcionando abrigo e proteção uma série de mulheres como ela nos deixa em parte satisfeitos.

Samantha  – The Escape (Mary Balogh)

imagesTalvez a minha predileta nesta lista. Após cuidar do marido, um oficial que padeceu após anos de convalescença ao ser ferido na guerra, Samantha acredita que poderá viver feliz em sua comunidade como uma viúva para o resto de sua vida. Mas quando a família do marido percebe que não consegue controlá-la e lhe tiram o lar, ela prefere cair na estrada ao invés de viver sobre o jugo do sogro puritano. Mesmo quando o Tenente Ben Harper, um amigo por quem sente atração, oferece para se casar com Samantha, ela declina e prefere viajar até Gales onde herdou um pequeno Chalé. O espírito livre de Samantha rejeita a ideia de um novo casamento e quando Ben lhe pergunta de que forma devem lidar com as semanas de viagem sozinhos, ela é direta: podemos nos tornar amantes ou apenas seguir viagem como dois amigos.Amo a forma como Samantha não tem nenhuma dificuldade em assumir a atração que sente por Ben, ou a forma como está sempre demonstrando o quanto gosta de seus encontros sexuais. Durante toda a construção do romance é Samantha quem toma a iniciativa, um refresco após tantas virgens passivas que permeiam este tipo de literatura.

Minerva – Uma semana para se perder (Tessa Dare)

1Minerva é uma cientista que tem um interesse especial por geologia. Desde que foi trazida pela mãe a Splind Cove, deleitou-se em explorar  o ambiente e esteve concentrada demais em seus livros e em suas experiências para se preocupar com a milícia que foi formada na região. Tida como indesejável, e oprimida pela mãe, Minerva não imaginava para si o futuro de outras mulheres, culminando com o casamento e filhos. Quando desaparece como o notório libertino Colin Sandhurst, todos imaginam que eles estão fugindo para a Escócia para se casar, porém é um congresso de geologia onde ela espera apresentar sua mais nova descoberta que é seu destino almejado. É envolvida pela série de vigarices de Colin, e está sempre sendo a voz da razão durante toda a aventura deles, contradizendo o senso comum de que as mulheres são sempre as primeiras a se deixar levar pelos sentimentos.Meu momento favorito, quando eu finalmente chamei Minerva de “minha garota” é quando para proteger a irmã dos avanços de um libertino, ela o desafia para um duelo, e o mesmo em uma atitude inesperada é obrigado a admitir que por mais que o orgulho lhe doa, além de não querer bater-se com uma mulher, ela ainda atira bem melhor do que ele.

Freydja –  Ligeiramente Escandalosos (Mary Balogh)

download (1)Me apaixonei pela mais velha das irmãs Bedwyn mesmo quando ela foi apresentada como personagem secundária em livros anteriores ao que ela protagoniza. O primeiro motivo que a diferencia de outras heroínas em livros do gênero é que ela não é bonita, reconhece o fato, e em uma reflexão nos diz que nenhuma mulher devia se sentir obrigada a ser bela. Ainda assim, o fato de muitos se interessarem pela posição social, já que ela é irmã do Duque de Bewcastle faz com que ela seja tratada como a bela da noite muitas vezes. Com uma língua afiada e um temperamento irascível, Freydja nunca aceitou ser separada de seus irmãos mais velhos e por isso ao contrário de outras garotas, pode dividir as mesmas brincadeiras que os irmãos. Ela cavalga, atira e briga tão bem quanto qualquer um deles. Apesar dos ares orgulhosos de aristocrata, está sempre ajudando outras mulheres, inclusive suas cunhadas, que foram escolhas não adequadas para o casamento de seus irmãos de sangue nobre. Outro acerto de Mary Balogh com a personagem é fazê-la hábil em atividades masculinas, de temperamento forte e personalidade marcante, com uma aparência longe da ideal e ainda assim deixar muito claro que Freydja é extremamente feminina. Expansiva, não lhe faltam cenas em que demonstra carinho abertamente, dá gritinhos, é maternal e tem outros comportamentos lidos como tipicamente femininos, destruindo qualquer chance de cair no clichê de que uma mulher forte deve se tornar um homem de saias.

Namorados de Papel

1- Mr. Darcy (Orgulho e Preconceito)

 

Ele é rico demais, um tanto orgulhoso e não é exatamente a companhia mais agradável em uma festa popular, porém sua declaração de amor a Elisabeth Bennet fez todas nós suspirarmos, seja no texto original de Jane Austen ou nas inúmeras adaptações no cinema e na televisão. Todo herói romântico taciturno costuma ter um pouco de Mr. Darcy.

2- Mr. Thorton (Norte e Sul)

 

Quando a burguesia ascendia e a indústria criava uma elite sem sangue nobre, Mr. Thorton teve que convencer Margareth Hale que não era só um bruto endinheirado. Seu amor pela família, e a delicadeza com que tratou seu relutante par romântico fazem deste mocinho taciturno um dos meus prediletos, um grande acerto da escritora Elizabeth Gaskell.

3- Gareth St. Clair (Um beijo inesquecível)

Os Bridgertons - Evolução

Hyacinth não era exatamente uma mulher fácil de se amar devido a suas excentricidades e ao costume de falar tudo aquilo que pensava. Mesmo que tenha fama de libertino e a aparência de um anjo, Gareth julgava-se não merecedor de Hyacinth. Sua paciência e delicadeza, o desprendimento ao pedir ajuda quando necessário fazem de Gareth um dos heróis prediletos entre aqueles escritos por Júlia Quinn.

4- Cam Rowan (Desejo a meia noite)

 

Cam Rowan tinha um desafio diante de si quando apaixonou-se por Amélia Hathaway.No primeiro livro da série Os Hathaways,  que conta a história de uma família excêntrica que veio a fazer parte da nobreza por acidente, ele só tem desafios a vencer. Após a morte de seus pais, Amélia se responsabilizou por cuidar dos irmãos e não desejava se casar. Cam é cigano e sofre o preconceito da sociedade, apesar de ser rico e ter uma personalidade conciliadora. A forma com que trata com paciência e cuidado toda a família maluca de sua amada e se dispõe a resolver os conflitos é a melhor declaração de amor que alguém poderia receber. Lisa keyplas deixa claro que não haveria como alguém resistir aos seus encantos, nem mesmo a teimosa Amélia.

5- Sir Hugh ( The sun of all kisses)

Hugh Prentice após uma noite de bebedeira com os amigos, desafiou um colega para um duelo. Quando sóbrio, ele era um excelente atirador, e por isso confiava não acertar o alvo. Quis o destino que ele acertasse Daniel no ombro e que este perdesse o controle de sua arma fazendo com que Hugh tivesse uma grave lesão em sua perna. Anos depois ele teve a chance de mostrar ao mundo que as desavenças já foram perdoadas comparecendo ao casamento de Daniel. Filho de um pai cruel e dono de uma vontade férrea que o faz avançar mesmo que a dor limite seus movimentos, Hugh nunca desistiu de levar uma vida normal. Outro motivo para me afeiçoar ao personagem é que ele não é exatamente paciente com a arrogante prima de Daniel que insiste em destratá-lo.

 

Você não vale nada, mas eu gosto de você?

 

O universo das séries é cheio daqueles personagens que amamos, mas não queremos encontrar pela frente.

29575_drhouse7-b-e1302538704286

  • Gregory House ( House M.D.)

Imagine-se trabalhando com o Doutor House, imagine-se sendo um paciente a aguentar suas ironias. Imaginou? Não é preciso muito esforço para chegar a conclusão de que apesar de nos encantarmos com ele por oito temporadas, não seria nada fácil conviver com ele.Cheguei a criar uma certa antipatia da série em sua primeira temporada, não entendia como as pessoas gostavam tanto do protagonista, a verdade é que todos nós quisemos, pelo menos uma vez ou outra na vida, desdenharmos do pacto social.

kevin-spacey-house-of-cards-robin-wright

  • Frank  e Claire Underwood (House of Cards)

A primeira vista o casal cheio de classe pareceriam ótimas pessoas para se conviver. Parecem até mesmo altruístas emprestando sua influência a seus pares menos afortunados e traçando acordos que parecem vantajosos a todos os envolvidos, porém nas quatro temporadas de House of Cards não houve ninguém que chegasse perto demais e não saísse machucado.

Californication-thumb-1

  • Hank Moody(Californication)

Hank é um daqueles personagens que nos deixa divididos. Na primeira temporada de Californication eu cheguei a torcer e muito pelo escritor que lutava para reconquistar a mulher e era um pai atencioso. Desdenhei muito da escolha de karen que preferiu separar-se para morar com o insosso Richard. Porém a cada temporada eu enxergava mais como Hank era um babaca, o típico cara que só faz besteiras e espera que o mundo o perdoe.

Sons-of-Anarchy-7x2-850x560

  • Gemma Teller (Sons of Anarchy)

Não importa o quão ameaçadores eram os homens entre os motoqueiros do Sons of Anarchy, não houve um único líder que não fosse totalmente controlado por Gemma. Quando John Teller imaginou que poderia transformar o clube em algo que ela não estava de acordo, ele morreu. Gemma foi capaz de conspirar com o seu melhor amigo , e casar-se com o mesmo após a morte de John. Clay Morris também só viveu enquanto conservou a matriarca do seu lado. Até mesmo Jax, seu filho, acreditou cegamente em suas mentiras, até que teve que encarar a verdade no desfecho mais triste de toda a série. Gemma era imoral, controladora, mentirosa e manipulava os homens a sua volta como ninguém. Não importa o quanto sua aparência fosse menos ameaçadora, ela era a pessoa mais perigosa em Charming.

ww

  • Walter White (Breaking Bad)

Há quem justifique a jornada de Walter White com o desespero causado pelo câncer, ou com o amor por sua família, porém é difícil não se perguntar o que se passava verdadeiramente em sua cabeça. A ideia de utilizar seus conhecimentos em Química para montar um laboratório e faturar com a venda de drogas parece ter surgido muito antes que ele soubesse que estava doente, assim que teve o primeiro contato com esse mundo através do cunhado policial.

160219_TV_Love-Netflix.jpg.CROP_.promo-xlarge2-1

  • Mickey e Gus (Love)

Mickey demonstra um certo desprezo pelos outros, foi capaz de chantagear o próprio chefe após dormir com ele , e cultiva pequenas demonstrações de egoísmo como deixar sua colega de quarto plantada esperando. Gus parece gentil, mas quando colocado em posição de destaque no trabalho foi capaz de humilhar os colegas, tentando fazer prevalecer o seu ponto de vista. Também é extremamente cruel em seus relacionamentos. Pretensioso, ele parece agir como se o mundo lhe devesse alguma coisa. Por mais que torçamos por um , ou pelo outro na série, Mickey e Gus são aquelas pessoas que queremos bem longe de nós.

battlestar-galactica-miniseries-starbuck

  • Starbuck (Battlestar Galactica)

Starbuck, nome de guerra da tenente Kara Thrace, era a melhor piloto de caças entre os sobreviventes da ofensiva Cylon e poderia representar uma das melhores chances de vitória a seu esquadrão. Porém, quando a tenente estava sofrendo ela era um perigo a todos a sua volta. Starbuck era uma dessas pessoas espinhosas, capaz de seduzir o irmão de seu noivo e depois quase morrer de culpa. De declarar amor a um homem e casar-se com outro pela manhã. Ela não era exatamente ruim, só não sabia o que estava fazendo, mas nem por isso deixou de espalhar sua infelicidade a todo aquele que chegasse perto demais.

wagner-moura-narcos-netflix-pablo-escobar

  • Pablo (Narcos)

Pablo é um personagem extremamente carismático, e as voltas com seu antagonista, um americano que dá voz a todos os preconceitos e arrogâncias de seu país de origem, foi fácil para Pablo ganhar o telespectador de Narcos. Embora ele pareça muito correto em comparação a seus pares no cartel, a espiral de violência que o acompanha torna impossível vê-lo como um homem bom.

u3kyluyro48ayoy2jyvq

  • Elektra (Demolidor)

A Elektra que conhecemos na segunda temporada de Demolidor, produção da netflix é um tanto difícil de defender: ela tinha a missão de tirar a atenção de Matt Murdock de seus estudos, para que fosse mais fácil a uma facção criminosa utilizá-lo  a seu bel prazer. E ela teria tido sucesso se não tivesse pesado nas tintas e levado Matt até a casa do homem que foi responsável pela morte de seu pai e o instigado para que cometesse assassinato. Mesmo temendo seus excessos, Matt é novamente distraído pela aparição da mulher que amou no passado, pondo a perder sua empresa e ameaçando sua amizade com Nelson.

mary-mcdonnell-president-laura-roslin-battlestar-galactica

  • Presidente Laura Roslin (Battlestar Galactica)

Quando os Cylons pegaram a humanidade desprevenida,apenas a secretária da educação sobreviveu. Laura tornou-se presidente por ser a única pessoa do governo instituído ainda com vida. Apesar de seu carisma, e de o confronto inicial com o Almirante Adama fazer com que pareça a progressista defensora das liberdades individuais, ela foi capaz de utilizar a religião para manobrar as massas, colocar filho contra pai ao defender seus interesses e aliar-se com pessoas de lealdade duvidosa para permanecer no poder.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Músicas que fazem alusão a obras Literárias

por Mariana Guarilhamaxresdefault (1)

Patrick Rothfuss é um escritor de fantasia estreante que encantou a todos com o primeiro volume de sua trilogia A Crônica do Matador do Rei. Seu protagonista Kvothe pertence a uma tribo Edena Ruh, artistas itinerantes que eram tanto admirados como rejeitados pela sociedade local.

We are the Edema Ruh
We know the songs the sirens sang
See us dream every tale true
The verse we leave with you will take you home

maxresdefault (2)

A Banda Blind Guardian possui uma série de referências literárias diferentes, porém The Bard´s Song é um dos melhores exemplos do talento da banda em recontar uma história. Em alguns momentos é impossível não fechar os olhos e relembrar a jornada de Bilbo Bolseiro.

I’m alive
The dying dragon brought trouble and pain
And horror to the halls of stone
I’ll take the mighty stone

Misty_Mountains

A referência ao clássico de J.R.R. Tolkien na canção é discreta, está no título e em alguns versos finais na música. A referência dentro da música não é literal, porém Plant faz do seu uso uma metáfora.

Which, which way the pressure lies,
So I’ve decided what I’m gonna do now.
So I’m packing my bags for the Misty Mountains
Where the spirits go now,
Over the hills where the spirits fly, ooh.
I really don’t know.

asoiaf___jon_snow_by_pulyx-d3dfigt

Popularizada pela série de tv produzida pela HBO, As crônicas de Gelo e fogo é uma história complexa, com várias linhas narrativas.A música do Blind Guardian no entanto parece acompanhar Jon Snow em seus dias como Lorde Comandante da Patrulha da Noite, já que ao mesmo tempo em que o narrador se preocupa com a Guerra dos Tronos, ele se preocupa com o levante dos outros.

All I ever feel is
All I ever see is
Walls they fall
When the march of the others begins

All I ever feel is
All I ever see is
Rise and fall
When the War of the Thrones shall begin

2b95cfb6bc115f14fcdf6427b50f6e8a

O àlbum lançado em 2000 é intitulado Brave New World, e em sua terceira música deixa clara a referência a distopia de Aldous Huxley.

Wilderness house of pain
Makes no sense of it all
Close this mind dull this brain
Messiah before his fall
What you see is not real
Those who know will not tell
All is lost sold your soul
To this brave new world

A brave new world
In a brave new world
A brave new world
In a brave new world

original

Uma das minhas canções prediletas do Blind Guardian, Lord of the Rings narra com muita poesia a jornada de Frodo para destruir o “um anel”, assim como  fala de todos os anéis forjados.Blinf Guardian mais uma vez demonstra muita paixão e respeito pela obra de Tolkien.

There are signs on the ring
Which make me feel so down
There’s one to enslave all rings
To find them all in time
And drive them into darkness
Forever they’ll be bound
Three for the kings
Of the elves high in light
Nine to the mortals
Which cry

 

Ao ouvir só para Loucos, só para os raros em um trecho da música do malucão Ventania eu tinha certeza que já tinha ouvido essas palavras. Pois era o aviso que havia na porta do Teatro Mágico de O lobo da Estepe, livro do alemão Herman Hesse. A referência ao livro que narra a solidão de um homem de meia-idade confrontando os absolutos de sua juventude parece tão subversiva quanto sempre nas palavras do Ventania.

Só para loucos
Isto é só para loucos
Caretas, não
Só para loucos
Isto é só para os raros

dune_by_bumhand-d3bly3t

Paul Atreides nasceu para ser um líder, e quando seu pai é mandado para um planeta distante por que o império tema que ele seja uma ameaça, ele é obrigado a aculturar-se para liderar Arakis, um dos planetas mais inóspitos conhecidos. Arakis também conhecido como Dune, é o produtor da especiaria Melange, que torna possível a viagem espacial, aumenta a consciência do usuário e é a base de toda aquela sociedade. A Música do Blind Guardian parece descrever os efeitos da Melange.

The morning sun of Dune
there’s no tomorrow
the apparation of this land and it’s dream
makes me feel I’ve seen it before
I can taste there’s life
everywhere you can find
in the desert of my life
I see it again and again

foliosociety_1984_31

A obra de Orwell é um clássico da ficção científica, uma distopia poderosa. Em versos poderosos  Bowie traduz o desespero da perda  das mínimas liberdades, de viver em uma sociedade em que até mesmo a história e a língua são totalmente subordinadas a esse governo repressor.

Someday they won’t let you, now you must agree
The times they are a-telling, and the changing isn’t free
You’ve read it in the tea leaves, and the tracks are on TV
Beware the savage jaw
Of 1984

They’ll split your pretty cranium, and fill it full of air
And tell that you’re eighty, but brother, you won’t care
You’ll be shooting up on anything, tomorrow’s never there
Beware the savage jaw
Of 1984

olhodomundo

Mais um exemplo de como não há ninguém como o Blind Guardian para desenvolver narrativas de fantasia em suas músicas. A série A Roda do Tempo é uma saga de fantasia medieval que possui 14 volumes escrita pelo Americano Robert Jordan.

Now there is no end
The wheel will turn, my friend

I’m in flames
Cause I have touched the light
It pulls me son
We shall be one
Forevermore
That’s all I want
It’s all I need
Everything is fixed
There’s no chance
There’s no choice

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

Um dos mais eficazes mecanismos de controle oferecidos pelo governo de Admirável Mundo novo era o Soma, uma droga sintética capaz de impedir que o indivíduo experimentasse qualquer sentimento de insatisfação.

Soma is what they would take when
Hard times opened their eyes
Saw pain in a new way
High stakes for a few names
Racing against sunbeams
Losing against fig trees
In your eyes

blade-runner

No conto formidável de Phillip K. Dick que deu origem a Blade Runner, sucesso do cinema, o autor se pergunta se os andróides, seres de inteligência artificial são assim tão diferentes dos homens biológicos. A música de Gary Numan fala sobre a solidão, sobre ter uma vida pré estabelecida e sentir-se frustrado em suas relações. A obra de Phillip K. Dick se encaixa perfeitamente a música.

You know I hate to ask
But are ‘friends’ electric?
Only mine’s broke down
And now I’ve no-one to love

 

The History of O. narra a história de uma mulher que aceita tornar-se a submissa de um homem misterioso. Durante o livro todo não ficamos sabendo seu nome, o livro publicado em 1954 deixa qualquer romance erótico moderno “no chinelo” ao retratar uma relação sadomasoquista.A música de Damien Rice conta a história de um amor complicado. Em certo ponto da música ele pede para que Amie sente em seu muro (aproxime-se de suas barreiras) de lhe conte a história de O.

Amie come sit on my wall
And read me the story of O*
And tell it like you still believe
That the end of the century
Brings a change for you and me
Nothing unusual, nothing’s changed
Just a little older that’s all
You know when you’ve found it,
There’s something I’ve learned
‘Cause you feel it when they take it away

 

 

 

 

A Caixa de Pássaros – Josh Malerman

por Patrícia AzuagaCAPA-Caixa-de-Pássaros

A editora Intrínseca está com vários lançamentos interessantes,entre eles “A CAIXA DE PÁSSAROS: NÃO ABRA OS OLHOS” , que acabo de ler. Escrito por Josh Malerman, que além de escritor possui uma banda e é gato!

Neste best-seller encontramos uma narrativa bem amarrada sobre um apocalipse, com possível participação extraterrestre, pois não temos muito bem definido com quem estamos lidando, só sabemos que não se pode abrir os olhos, ao ver o tal ser as pessoas enlouquecem e se matam das piores formas possíveis.

Acompanhamos a vida de uma mulher grávida que após perder a irmã resolve atender a um anuncio de jornal sobre uma casa aberta para as pessoas que queiram se juntar neste período de crise, possui mantimentos e segurança. Nesta casa encontramos mais 5 pessoas que vieram de diferentes lugares e tentam sobreviver e descobrir uma maneira de derrotar o que não se pode ver.

Li muito rapidamente, o suspense me prendeu e queria saber o que iria acontecer com as pessoas na casa, quem eram os responsáveis pelas mortes e como é que eles conseguiriam se virar por tanto tempo enclausurados.

joshmalerman

Josh Mallerman

Alguns pontos interessantes abordados:

  • histeria coletiva
  • curiosidade ( matou o gato e milhares de pessoas aqui, kkk)
  • sobrevivência
  • trabalho em equipe ou  a necessidade de  trabalho em equipe?
  • como reagem os humanos levados ao limite? e você se pega perguntando o que faria?
  • será que estamos preparados para um apocalipse?
  • será que somos tão humanitários, bons, pacientes e generosos quando nossas vidas estão por um fio?

Fica a dica de uma excelente leitura, inclusive para os adolescentes, aqueles que ainda não estão causando furor nas mídias sociais por já terem lido.

Filmes Da Semana – Dicas da Paty

Neste dicas da semana selecionei uma excelente comédia em família, um clássico repaginado, um ator de comédia fazendo um filme de ação de tirar o folego e um drama que fará torcer e chorar pela mocinha. Espero que gostem!

victor-frankenstein-poster

Victor Frankenstein (2015)

Neste clássico repaginado, Daniel Radcliffe interpresa Igor, um prodígio autodidata e corcunda que trabalha no circo local até ser resgatado por Victor (James McAvoy) um médico brilhante a beira da loucura que após perder o irmão tem como missão de vida conseguir trazer os mortos de volta a vida. Excelente ambientação e figurino de época também conta com bom elenco.

 

 

 

noescape

Horas de Desespero (2015 – No Escape)

Comecei a ver o filme achando que seria comédia, nunca imaginei Owen Wilson em um filme de açã0 como este, que nos faz perder o fôlego e sair da sala para tomar um ar. Quando o jovem Jack se muda com a família a trabalho para o Leste Asiático não imaginava que chegariam em meio a um Golpe de Estado e que eles seriam parte do alvo.

 

 

 

 

__5637ce0b421a9

 

Joy: O nome do Sucesso (2016)

Inspirado na história real da inventora de produtos domésticos Joy Mangano, uma mulher persistente e determinada a mudar de vida, e que desde pequena era incentivada pela sua avó e desacreditada por todo o resto. A falência e a falta de estímulos não foram suficientes para deter essa feroz mãe de dois filhos, que com a ajuda do ex marido e sua melhor amiga alcançou o sucesso e faz bonito até hoje, uma história inspiradora. Conta ainda com uma elenco de estrelas, Robert De Niro, Bradley Cooper e Jeniffer Lawrence que concorreu ao Oscar 2016 de Melhor Atriz e digo que ela está magnifica neste filme.

 

Bem Armadas (2013 – The Heat)

as bem armadas

Nesta comédia hilária Sandra Bullock e Melissa McCarthy são parceiras na polícia e lutam  contra o crime na comunidade. Eu adoro as duas atrizes,  e as acompanho nas comédias que atuam com outros pares.Um filme com as duas juntas não poderia ser nada além de fantástico, com um humor leve para toda a família, essa aventura rende ótimas risadas. O filme é cheio de confusões, caras e bocas e muitos desastres.

 

cena-da-comedia-as-bem-armadas-estrelada-por-sandra-bullock-e-melissa-mccarthy-1379562503571_956x500

 

 

4 Comédias para assistir com a família

ESPOSA-DE-MENTIRINHA

Esposa de Mentirinha (Just Go Is It – 2011)

Comédia romântica estrelada por Adam Sandler e Jennifer Aniston, conta a história de um “garanhão” cirurgião plástico que para conquistar uma “jovem beldade” mente que sua assistente é sua ex-esposa pois acredita que isso o favorecerá na conquista, mentira tem perna curta e neste longa os dois arrasaram.

 

 

 

 

 

 

Junto e misturado (Blended – 2014)juntosemist

Nesta comédia Adam Sandler faz par com Drew Barrymore, Ela é uma requintada “personal organizer” mãe de dois filhos e acabou de passar pelo divórcio, já ele é viúvo e pai de três filhas que ainda não superou muito bem a morte da esposa. Comédia hilária e de bom tom para a família toda

 

 

 

 

 

 

1divertida-mente-poster-personagens-camundongoDivertidamente (Inside Out – 2015)

Animação da Pixar digna de longa metragem, ganhador do Oscar 2016 de melhor animação. Com contexto profundo porém explicado de uma forma lúdica e fofa, Divertidamente conta como são feitas nossas memórias e reações emocionais. Lindo!

 

 

 

 

 

 

apropostaA Proposta (The Proposal – 2009) 

Romance estrelados pelo belíssimos Sandra Bullock e Ryan Reynolds. Ela uma empresária de sucesso e ele seu estagiário. Ela o despreza, ele a odeia, o que poderá transformá-los em um casal? Um problema judicial que poderá deporta-la.

Comédia romântica fofa e que nos faz suspirar pelos dois.

 

Filmes da Semana – Dicas da Mari

poster-do-documentario-amy-dirigido-por-asif-kapadia-1432056963935_300x420

Amy(2015)

O documentário  é uma grande homenagem a curta carreira de Amy Winehouse, artista que teve uma morte prematura em decorrência de complicações causadas pelo vício em drogas e álcool. Não se perde desnecessariamente tentando causar emoção, e ainda assim emociona utilizando cenas de bastidores e arquivo pessoal para ilustrar a narração feita por pessoas que estiveram no dia a dia de Winehouse. É impossível não se sentir um tanto melancólico após as duas horas de documentário.12-melhor-documentc3a1rio-em-longa-metragem

o-reino-dos-gatos_t10273_7_jpg_290x478_upscale_q90

O Reino dos Gatos (2002- Neko no Ongaeshi)

Uma preguiçosa adolescente é colocada em uma situação difícil após salvar a vida de um curioso gato na saída da escola. Ela conhecerá um novo reino, e com a ajuda de amigos improváveis enfrentar um rei um tanto maluco, correndo o risco de perder a própria identidade. Uma animação muito divertida, e muito bonita, como tudo o que já assisti do estúdio Ghibli. O Reino dos gatos foi dirigida por Hiroyuki Morita.

 

20151120-reino-dos-gatos-papo-de-cinema-02

sicario-new-poster (1).jpg

 

Sicário:Terra de Ninguém (Sicario 2015)

Kate Macer é uma agente do FBI que após acidentalmente esbarrar em uma cemitério clandestino ligado ao Cartel Mexicano é convidada a trabalhar com uma força-tarefa para lutar contra o tráfico de drogas em conjunto com a CIA. A medida que a operação se desenrola, Macer vai questionar quem são os homens que estão a seu lado e qual é sua verdadeira agenda. Apesar do apuro técnico inegável, a história não me prendeu o suficiente. Durante o filme todo eu só conseguia pensar: eu já assisti esse filme, já conheço essa história.

 

file_609788_sicario-trailer

Rough Play2013Rough Play (2013- 배우는 배우다 -Baewooneun Baewooda)

O que é um ator, fantasia e realidade se confrontando um com o outro, não é?- diz um dos personagens de Rough Play ao protagonista. O drama conta a história de Oh Young, um ator que ganha a vida se apresentando em um pequeno teatro e fazendo algumas pontas em filmes. Oh Young é muito intenso e está constantemente levando emoções reais para seus trabalhos, o que faz com que acabe passando dos limites em cena. Quando o protagonista de um de seus filmes surta, ele é lançado meio que por acaso ao estrelato, sem estar preparado para isso. Em uma série de excessos e equívocos , acompanhamos o ator em sua ascensão e queda. A grande surpresa do filme é a atuação magistral de Lee Joon, eu realmente estava subestimando o rapaz por ser um ícone adolescente. Escolhas da edição fazem do filme um tanto confuso, mas se a ideia era passar a sensação de irrealidade que toma conta do protagonista, temos que admitir que foi efetiva, apesar de incômoda.

rough

O Esgrimista (2015-The Fencer)

miekkailija_tNone_jpg_290x478_upscale_q90

Conta a história de Endells Nellis, esgrimista e treinador estoniano. Livremente inspirado em uma história real, se atém ao período onde Nellis é obrigado a deixar Leningrado, e para se esconder da Polícia Secreta Soviética, e ocupa o cargo de professor em uma pequena escola. Eu sou filha de professora, e sempre assisti com minha mãe filmes que falam do desafio que criar vínculos com as crianças e se tornar um verdadeiro mestre, e entendi que era uma história assim que O Esgrimista queria contar. Porém, com um pano de fundo tão interessante, a história do Clube de Esgrima pareceu se tornar pequena. Eu queria ter acompanhado Nellis em sua adolescência com o exército Alemão, queria ter entendido melhor por que era perseguido pela Polícia Política, me senti passando ao largo pelo verdadeiro drama. Foi Indicado a Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro 2016.

esgrimista2-e1447028654367

 

Filmes da semana- dicas da Paty

PSEMPRE

Para sempre (The Vow – 2012)

Será que podemos nos apaixonar pela mesma pessoa uma segunda vez? Neste filme com o super casal Channing Tatum e Rachel McAdams eles provam que após muito sofrer, sim é possível. Inspirado em uma história real, Leo e Paige foram um casal jovem e promissor até sofrerem um acidente de carro do qual ela retorna do coma sem a memória recente, ou seja, ela não se lembra do seu marido. Drama romântico para ver com lágrimas nos olhos é um lindo filme que mostra a luta deste homem apaixonado tentando trazer de volta tudo como antes.

 

CIDADESDEPAPEL

 

Cidades de Papel (Paper Towns – 2015)

Baseado no livro homônimo de John Green. Margo (Cara Delavigne) é o amor platônico de seu vizinho Quentin (Nat Wolff), uma rebeldezinha que adora mistérios até que após fugir de casa deixa pistas para Quentin, que embarca numa grande aventura com seus amigos para encontra-lá. Comédia romântica de humor leve e final sem graça.

 

 

 

 

estrelas

A culpa é das estrelas (The Fault In Our Stars – 2014)

Inspirado no homônimo de livro de John Green, conta a história de dois adolescentes que se conhecem em um grupo de apoio a pacientes com câncer, Hazel e  tem câncer terminal e Augustos é um sobrevivente de um câncer, um amor com dias contatos vividos intensamente e despretensiosamente. Confesso que ainda não li o livro e tomara que seja menos monótono e triste que o filme, to much drama for me!

 

 

My_Sister_'s_Keeper_(2009)Uma Prova De Amor (My Sister´s Keeper – 2009)

Baseado no livro homônimo (A guardiã da minha irmã em português) de Jodi Picoult. É um filme maravilhoso,de morrer de chorar, mostra o amor puro de uma família inteira. Anna (a fofa Abigail Breslin) filha mais nova de Sara (Cameron Diaz) foi concebida por meio de fertilização in vitro para ser uma combinação genética com sua irmã Kate que sofre de leucemia promielocítica aguda e passa a ter insuficiência renal, sua mãe a força desde pequena a tratamentos para tentar salvar a irmã mais velha, chega ao cumulo de exigir um transplante renal, a qual ela se nega e entra com pedido de emancipação médica e direitos sobre o próprio corpo. Lindo, bem produzido e ótimos atores.

 

PONTETERABITIA

 

Ponte para Terabítia (Bridge to Terabithia -2007)

Filme baseado no livro homônimo de Katherine Paterson e distribuído pela Walt Disney Pictures. Não se engane pela foto ao lado e por ser da Disney, é um drama e tanto, daqueles que você assiste e demora para processar onde é que o filme lindo e mágico virou um drama surreal para crianças? Lindo, bem produzido e bons atores.

 

 

 

FREEHELD2

 

Amor Por Direito (Freeheld – 2015)

Baseado no documentário em curta-metragem de mesmo nome vencedor do Oscar 2007, Julianne Moore e Ellen Page formam o casal homossexual Laurel Hester e Stacie Andree, que lutam pela igualdade dos direitos de casamento de heterossexuais e homossexuais, Laurel é diagnosticada com câncer terminal e quer assegurar que sua esposa tenha o direito a sua pensão policial.

 

 

ALICE

 

Para Sempre Alice (Still Alice – 2015)

Julianne Moore está excepcionalmente brilhante, não é atoa que ela ganhou 10 prêmios com este filme. Drama familiar no qual Dra. Alice Howland (Julianne Moore), renomada professora de linguística, é diagnosticada com Alzheimer. Começa a ficar revoltada, assustada e até mesmo decepcionada consigo mesmo por não se lembrar das palavras e se perder nos lugares, é desesperador vê-la. Ao mesmo tempo que a relação com o marido fica difícil com a filha (Kristen Stewart) há um resgate. Lindo e muito triste, ainda mais por ser uma pessoa tão jovem com uma doença tão devastadora.