O Sol é Para Todos – Harper Lee

sol(1)por Ethel Duveen

Publicado originalmente em 1960 e ganhador do prêmio Pulitzer em 1961, “O sol é para todos” continua sendo um livro absolutamente atual e tocante, tanto em sua temática racial quanto em sua narrativa sincera, envolvente e dolorosamente verdadeira.
O ano é 1935 e a cidade é a pacata Maycomb, no Sul dos Estados Unidos. O livro é narrado em primeira pessoa pela pequena Scout, uma menina branca de 8 anos de idade. Scout é orfã de mãe e mora com seu irmão mais velho Jem e seu pai, o advogado Atuccus Finch. A empregada dos Finch, Calpúrnia, é uma senhora negra que acaba se tornando uma segunda mãe para as crianças.

“Ninguém precisa mostrar tudo que sabe. Não é educado. Em segundo lugar, as pessoas não gostam de quem sabe mais que eles. Incomoda. A gente não muda os outros falando direito, eles precisam querer aprender. E se não querem, o jeito é ficar calada ou falar como eles.”

Calpúrnia apesar das diferenças de gênero e idade está sempre entendendo-se com Scout e Jem  que são irmãos inseparáveis e vivem tentando descobrir qual o problema de Boo Radley, o misterioso vizinho dos Finch que nunca sai de casa. Não vou falar muito sobre esse personagem, direi apenas que ele terá uma importância vital no desenrolar dos fatos. As crianças Finch tem uma relação estreita com o pai e são seus maiores admiradores. Aticcus Finch é um desses personagens que te fazem querer encontrá-lo na rua e lhe agradecer pelo simples fato de existir. Só que ele, infelizmente, não existe 😦 . O senhor Finch é um pai amoroso e severo na medida certa, e um advogado honesto e comprometido com a verdade e a justiça. Tamanha virtude torna o personagem extremamente atraente para o leitor, ainda que ele esteja beirando seus 50 anos e seja meio cego de um olho. Será que existe gente assim? Pelo bem da humanidade, quero acreditar que sim.

“A única coisa que não deve se curvar ao julgamento da maioria é a consciência de uma pessoa.” Aticcus Finch ❤

A vida da família Finch sofre uma grande reviravolta quando Aticcus é designado pelo juiz Taylor para ser o advogado de defesa de um homem negro, Tom Robinson, que é acusado de estuprar e espancar uma jovem branca. Aticcus está determinado a descobrir e expor a verdade e a fazer justiça no caso de Tom. Mas a cidade de Maycomb tem ideias muito claras sobre quem deve prevalecer quando se trata da palavra de uma jovem branca contra a palavra de um “negro sem valor”.
Scout e Jem acabam sofrendo as retaliações do caso junto com o pai, e em meio a suas inocentes brincadeiras são forçados a encarar a cruel realidade do preconceito e da fraqueza de caráter tão comuns no ser humano.
Pela perspectiva ingênua e absolutamente sincera da jovem Scout, Harper Lee apresenta os fatos e nos conduz até o julgamento de Tom Robinson, e além dele, nos fazendo refletir sobre questões tão fundamentais quando incômodas como preconceito, verdade, justiça, ética e honra. Digno do Pulitzer.

Anúncios

Um comentário sobre “O Sol é Para Todos – Harper Lee

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s