My fair Mistress (Amante Honrada) – Tracy Anne Warren

15847739por Mariana Guarilha

Raffe Pendragon era um homem conhecido por ser implacável no mundo dos negócios. Não há quem ousasse esperar misericórdia quando ele prometia executar uma dívida, porém uma irmã desesperada tem direito a cultivar esperanças tolas. Por amor a seu irmão, um cavalheiro despreparado que passava seus dias gastando mais do que podia com jogo e mulheres, Juliana, uma viúva independente vai até o escritório de Raffe pedir que ele aumente os prazos e não execute as dívidas de seu irmão.

Mesmo sendo um homem de negócios é impossível a Raffe não admirar a coragem da mulher que sozinha está disposta a enfrentar o constrangimento e a vergonha e pedir pelo bem de seu irmão, porém ele não está disposto a mudar as regras do empréstimo que fez ao nobre cabeça-oca. na tentativa de finalmente terminar aquele encontro constrangedor ele faz uma proposta inaceitável apenas para que a mulher deixe o seu escritório. Porém o amor que Juliana tem pela família pode ultrapassar os limites daquilo que ela consideraria aceitável.

1724618A um primeiro exame, todos considerariam Raffe apenas mais um membro da burguesia gananciosa, porém há mais em sua agenda do que juntar riquezas. A muito tempo atrás alguns membros da nobreza corrompida tiraram dele sua noiva e a promessa de uma vida simples e feliz, agora ele está em uma jornada de vingança para fazê-los pagar. Juliana quando entra em seu escritório não tem consciência do quanto o homem que está a sua frente é mais complicado do que ela acredita, nem Raffe tem ideia do quão forte é a viúva de aparência frágil que invadiu seus domínios.

A  história que Tracy Anne Warren nos entrega é extremamente sensual, porém ao delinear tão bem o passado de seus personagens ela oferece mais do que a princípio eu esperava do livro. Suas heroínas que desafiam o senso de honra comumente mostrados em livros do gênero são independentes, fortes e inteligente, capazes de viverem por si mesmas. São seus heróis apaixonados que tem que convencê-las a se casar, e essa mudança de paradigmas é um respiro para quem como eu não gosta de ler sobre mocinhas comportadas e totalmente dependentes o tempo todo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s