Namorados de Papel

1- Mr. Darcy (Orgulho e Preconceito)

 

Ele é rico demais, um tanto orgulhoso e não é exatamente a companhia mais agradável em uma festa popular, porém sua declaração de amor a Elisabeth Bennet fez todas nós suspirarmos, seja no texto original de Jane Austen ou nas inúmeras adaptações no cinema e na televisão. Todo herói romântico taciturno costuma ter um pouco de Mr. Darcy.

2- Mr. Thorton (Norte e Sul)

 

Quando a burguesia ascendia e a indústria criava uma elite sem sangue nobre, Mr. Thorton teve que convencer Margareth Hale que não era só um bruto endinheirado. Seu amor pela família, e a delicadeza com que tratou seu relutante par romântico fazem deste mocinho taciturno um dos meus prediletos, um grande acerto da escritora Elizabeth Gaskell.

3- Gareth St. Clair (Um beijo inesquecível)

Os Bridgertons - Evolução

Hyacinth não era exatamente uma mulher fácil de se amar devido a suas excentricidades e ao costume de falar tudo aquilo que pensava. Mesmo que tenha fama de libertino e a aparência de um anjo, Gareth julgava-se não merecedor de Hyacinth. Sua paciência e delicadeza, o desprendimento ao pedir ajuda quando necessário fazem de Gareth um dos heróis prediletos entre aqueles escritos por Júlia Quinn.

4- Cam Rowan (Desejo a meia noite)

 

Cam Rowan tinha um desafio diante de si quando apaixonou-se por Amélia Hathaway.No primeiro livro da série Os Hathaways,  que conta a história de uma família excêntrica que veio a fazer parte da nobreza por acidente, ele só tem desafios a vencer. Após a morte de seus pais, Amélia se responsabilizou por cuidar dos irmãos e não desejava se casar. Cam é cigano e sofre o preconceito da sociedade, apesar de ser rico e ter uma personalidade conciliadora. A forma com que trata com paciência e cuidado toda a família maluca de sua amada e se dispõe a resolver os conflitos é a melhor declaração de amor que alguém poderia receber. Lisa keyplas deixa claro que não haveria como alguém resistir aos seus encantos, nem mesmo a teimosa Amélia.

5- Sir Hugh ( The sun of all kisses)

Hugh Prentice após uma noite de bebedeira com os amigos, desafiou um colega para um duelo. Quando sóbrio, ele era um excelente atirador, e por isso confiava não acertar o alvo. Quis o destino que ele acertasse Daniel no ombro e que este perdesse o controle de sua arma fazendo com que Hugh tivesse uma grave lesão em sua perna. Anos depois ele teve a chance de mostrar ao mundo que as desavenças já foram perdoadas comparecendo ao casamento de Daniel. Filho de um pai cruel e dono de uma vontade férrea que o faz avançar mesmo que a dor limite seus movimentos, Hugh nunca desistiu de levar uma vida normal. Outro motivo para me afeiçoar ao personagem é que ele não é exatamente paciente com a arrogante prima de Daniel que insiste em destratá-lo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s