Para Sir Phillip, com amor – Júlia Quinn

Para Sir Phillip Com Amorpor Mariana Guarilha

Eloise não se importava em ser uma solteirona, pois tinha uma grande amiga. A companhia de Penélope não deixava que ela se sentisse sozinha.Mas quando Penélope se casa inesperadamente com seu irmão Colin, ela é obrigada a contemplar como seu futuro poderia ser solitário. Só restariam em sua casa os irmãos bem mais novos que ela, Gregory e Hyacinth, pois até Francesca já havia se casado.

Eloise sempre tomou para si a responsabilidade de cuidar da correspondência da família e quando uma prima distante faleceu enviou ao viúvo uma pequena nota oferecendo suas condolências. Sir Phillip sentiu-se tocado pela delicadeza deste gesto e decide responder a nota. Tudo poderia ter acabado se após este gesto Eloise não decidisse responder, e assim se estabeleceu uma prolífica correspondência que distraiu a ambos de suas vidas solitárias.

Phillip é um pequeno proprietário de terras e não vive muito longe do irmão de Eloise, Benedict. Com Marina, sua falecida esposa, teve dois filhos com os quais não sabe lidar muito bem. Vítima de um pai abusivo e violento, Phillip sempre temeu macular seus filhos. Também se sentia frustrado por não ter conseguido lidar com a depressão de Marina.

Quando escreve convidando a Eloise para passar um tempo em sua casa, observando que teria o cuidado de providenciar uma acompanhante para manter o decoro, ele sugere que poderiam se casar se ele fosse de seu agrado. Phillip então esperava encontrar uma mulher de pouca beleza e sem muitos atrativos, uma solteirona desesperada. Não pensava ter um casamento romântico, com uma mulher que lhe agradasse. O Baronete queria somente alguém que lhe ajudasse com os próprios filhos e definitivamente mão esperava ter que se esforçar para conquistar o seu favor e afeição.

É claro que quando Eloise foge para encontrá-lo suas expectativas são demasiadamente românticas. Tudo o que leu nas cartas sugere que Phillip é um homem sensível, capaz de gestos delicados como lhe mandar uma flor imprensada. Quando chega em sua casa de surpresa, ela sente ruir suas esperanças, porém é teimosa demais para desistir e voltar para casa na mesma hora.

Gosto muito desta história por que os obstáculos a serem vencidos são reais: Phillip é profundamente marcado pela violência de seu pai e pela indiferença da falecida esposa, e sente-se a principio rejeitado por Eloise. Em contrapartida, como poderia compreender uma menina que teve o carinho de uma família numerosa as dores desse homem solitário?

Além da delicadeza com que Júlia Quinn constrói o relato de como o amor foi capaz de unir este casal improvável, também há algumas cenas envolvendo o restante da família Bridgerton que são as mais divertidas de toda a série.

Os Bridgertons - Evolução

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s