Os magos -Lev Grossman – Muito além da fantasia

por Mariana Guarilha

os_magos_lev_grossman

Eu sou uma consumidora voraz de livros de fantasia, embora o gosto pelo gênero tenha sido adquirido recentemente. Havia lido na adolescência alguns clássicos como Senhor dos anéis e As crônicas de Nárnia, e aquelas obras de que tem sido impossível fugir como Harry Potter, porém foi só com a popularização do gênero no Brasil que tive acesso a outras coisas.

Devo avisar que cheguei totalmente despreparada ao primeiro livro da trilogia Os magos, pois eu esperava aquelas mesmas dinâmicas de outros livros do gênero: com narrativa de aventura, permeadas pelo fantástico, onde o protagonista vive uma vida plena e cheia de significado. Em parte, o meu estranhamento encontra respaldo na maneira como o livro foi indicado para mim, onde as pessoas só citavam uma universidade para magos e teciam comparações com O nome do vento e Harry Potter. Leve a sério as palavras do célebre George R.R.Martin : “Os magos está para Harry Potter assim como uma boa dose de Whisky está para uma xícara de chá”

Quentyn Coldwather é um jovem com sérios problemas. Ele não se encaixa, mesmo sendo bem sucedido nos estudos e tendo amigos que lhe querem bem. Até sua aceitação em Brakebills, a já citada universidade de magia, nada lhe parece muito caro.Ele utiliza como fuga da realidade onde não se encaixa uma série de livros de fantasia: As crônicas de Fillory, a história de irmãos que atravessam um relógio e se transportam para uma outra dimensão fantástica. A lógica messiânica de Fillory nos leva a pensar que muito mais do que os paralelos óbvios apontados com Harry Potter, Lev Grosnan brinca com o clássico As crônicas de Nárnia, porém não espere uma homenagem bonitinha, nada é exatamente bonitinho nessa história.

fillory

A primeira coisa que você precisa entender é que a magia nesse universo não é apenas uma capacidade inata, é uma ciência e seu grau de dificuldade a reserva apenas para quem está realmente disposto a se aprofundar em seu estudo. Outra coisa a que deve atentar é que os professores de Brakebills, a semelhança de nossos professores universitários ,não estão especialmente empenhados em que você domine o conhecimento, e isso não acontece por que tenham uma agenda secreta, aparentemente, mas apenas por que na vida os verdadeiros mestres são escassos. Outra informação relevante é que a formação de Quentyn, assim como em nossa formação na vida real, não é lá uma grande aventura em si. Festas ruins, drogas, bebidas e frustração com os estudos, é isso o que espera Quentyn em Brakebills. O protagonista tem que desde cedo lidar com a dura realidade: não estão preparando ele para nenhum grande feito, cabe a ele decidir em que será útil o conhecimento que acumulará durante esse tempo.

Quentyn é um protagonista difícil de se gostar, demonstra inveja, ciúmes e uma prepotência que aliada a sua ignorância que o faz pouco amável Muitas vezes tomei partido dos personagens secundários, apesar de me ver nesse jovem confuso e triste. Isso pode ser uma barreira para alguns. Outra barreira é a história ser movida a anticlímax. Nos decepcionados com Brakebills, com Fillory e com a magia em si. Porém superada a quebra das expectativas inicias, o livro é a melhor crônica sobre a juventude sem sonhos e a dura prova da vida universitária.

O canal Syfy está adaptando a trilogia os magos para a tv, a série The Magicians, que está em sua primeira temporada tem um material de divulgação primoroso e os primeiros episódios demonstram que a atração tem tudo pra conquistar muitos corações.

the-magicians-a-nova-serie-de-magia-do-canal-syfy-477881-c3863

Syfy aposta em adaptação da trilogia os Magos para a TV

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s